Campo Grande já perdeu mais De 14 mil postos de trabalho

Por Antonio Nogueira 27/06/2020 - 07:48 hs

Campo Grande sofre uma autêntica sangria de empregos.

De 2015 para cá a cidade perdeu 14.300 postos de trabalho com carteira assinada: 3.150 só nos 4 primeiros meses desse ano. O levantamento é apresentado pelo engenheiro Marcelo Miglioli, pré-candidato a prefeito de Campo Grande.

 

“Vejam bem, essa não é uma crítica. Estamos falando de números oficiais do Ministério do Trabalho que comprovam o aumento do desemprego antes e durante a pandemia.

Para se ter uma ideia, com o sumiço de 14 mil empregos, cerca de 285 milhões de reais deixam de circular no comércio e na economia no ano. É ruim, muito ruim. É gente que fica sem comida na mesa e sem esperança”, afirma o pré-candidato.

 

Marcelo Miglioli afirma que é preciso revitalizar o distrito e polos industriais que estão todos abandonados, “A Secretaria Municipal de Desenvolvimento virou moeda de barganha política, porque não estão pensando na solução, pensam apenas na reeleição.  Desse jeito, a população perde empregos, o comércio e os serviços perdem clientes, Campo Grande empobrece, sofre para pagar funcionários e não consegue investir”, afirma.  

 

É preciso pensar grande, fazer projetos, atrair investidores e olhar para frente, afirma Miglioli. Ele diz que:  “Vamos chamar os empresários, propor soluções e ouvir como a Prefeitura pode ajudá-los a investir e gerar empregos em Campo Grande.

Temos que apresentar resultados urgentes nessa área, porque se saúde é vida, comida na mesa também é”.